You are using an outdated browser. For a faster, safer browsing experience, upgrade for free today.

Doenças do fígado

Entre as doenças que acometem o fígado, as mais comuns são: esteatose hepática, hepatites por vírus (A, B, C, D, E), doença hepática alcoólica, hepatite autoimune e hepatite medicamentosa. Muitas dessas doenças podem levar o paciente a um estágio avançado das doenças hepáticas crônicas, denominado cirrose.

Esteatose hepática

A esteatose vem se tornando uma doença do fígado cada vez mais conhecida da população em geral. Esse fato se deve a maior disponibilidade para realização de ultrassonografias de abdome, exame de imagem que pode mostrar a esteatose e tem sido realizado com frequência em avaliações clínicas de rotina; e a crescente prevalência da obesidade em todo o mundo, que é uma das suas principais causas.

A esteatose hepática é classificada em dois grandes grupos:

- Causada pelo consumo excessivo e crônico de bebidas alcoólicas
- Doença Hepática Gordurosa Não Alcoólica

Os fatores de risco relacionados a Doença Hepática Gordurosa Não Alcoólica são principalmente:

- Obesidade e sobrepeso com obesidade central
- Diabetes mellitus
- Dislipidemia (aumento do colesterol e/ou triglicérides)
- Hipertensão arterial

A esteatose caracteriza-se pelo acúmulo excessivo de gordura nas células do fígado. Essa pode permanecer estável por muitos anos e até regredir, se suas causas forem controladas. Se não o forem, a doença pode evoluir para a esteatohepatite. Nessa fase a esteatose se associa a inflamação e morte celular, fibrose (cicatrização) e tem maior potencial de progressão, ao longo dos anos, para cirrose.

Hepática alcoólica

Acontece pelo excesso de consumo alcoólico. Pode causar sintomas como dor abdominal e náuseas. Esses sinais aparecem nos casos de hepatite aguda decorrente do abuso na ingestão de álcool, ou com maior frequência, nas fases avançadas da doença, quando o fígado já está bastante comprometido.

Hepatite autoimune

É decorrente de disfunção do sistema imunológico, com produção de anticorpos que agridem e destroem progressivamente as células do fígado. Algumas vezes, os pacientes só apresentam sintomas quando existe uma exacerbação aguda da doença ou em casos mais avançados com sintomas relacionados a descompensação da cirrose.

Hepatite medicamentosa

É uma agressão ao fígado causada pelo uso de medicamentos. Pode se apresentar como uma doença leve, assim como pode se apresentar como uma alteração extremamente grave como a hepatite fulminante.

Hepatite viral

As hepatites virais são inflamações causadas por vírus que são classificados por letras do alfabeto em A, B, C, D (Delta) e E.

Algumas vezes pode ser uma doença silenciosa e apresentar poucos sintomas. Em outras situações podem ocasionar cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados e urina escura.

Como a doença pode ser contraída
Contágio fecal-oral:

Condições precárias de saneamento básico e água, de higiene pessoal e dos alimentos (principalmente vírus A e E);

Transmissão sanguínea:

Se praticou sexo desprotegido ou compartilhou seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos que furam o (vírus B, C e D); A pesquisa da Hepatite C também deve ser lembrada, especialmente para pessoas que receberam transfusão de sangue ou de derivados antes de 1992;

Transmissão sanguínea:

De mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação (vírus B, C e D).

Tratamento

O tratamento será especifico para cada uma das causas descritas. O atendimento e acompanhamento com um gastroenterologista com experiência e formação para o diagnóstico e tratamento das doenças do fígado é o indicado para estes pacientes